.

.

sábado, 20 de julho de 2024

Com Salvador entre as capitais mais violentas do mundo, pré-candidatos debatem ações para segurança pública dos soteropolitanos

 

Estando na 10ª posição entre as cidades mais violentas do mundo, Salvador tem em seus dois principais pré-candidatos à Prefeitura local algo em comum: a segurança pública. Tanto o atual prefeito e postulante à reeleição, Bruno Reis (União), quanto o vice-governador Geraldo Júnior, nome do grupo do governador Jerônimo para concorrer ao executivo municipal da capital baiana têm em suas propostas e discursos o combate ao crescimento da violência na cidade.

Do lado de Bruno, em abril deste ano, foi divulgado a criação de grupo de trabalho para ajustar a confecção do Plano Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (PMSPDS).

A expectativa é de que o Plano Municipal de Segurança Púbica adeque Salvador ao Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci II), promovido Governo Federal no final de 2023, o que faria com que a capital baiano obtivesse recursos da União para o setor.

Já do lado de Geraldo Júnior, a proposta é criar a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã. “Vou contar com os vereadores desta cidade para aprovação desta secretaria e nós vamos fazer um remanejamento no organograma da prefeitura”, disse Geraldo em sabatina ao site Poder 360, onde afirmou ainda que a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã estará em seu programa de governo.

Geraldo ainda salienta em entrevistas que irá valorizar a Guarda Municipal. Segundo eles, o órgão, na atual gestão, não é priorizado. Apesar de ter levantado o tema como prioridade, o vice-governador ainda não mostrou uma proposta concreta de atuação no setor. O que se vê, pelo menos nas redes sociais, é de que a prioridade do emedebista é o transporte público.

A falta de abordagem no assunto por Geraldo pode ter ligação com as críticas que o governador Jerônimo Rodrigues tem recebido sobre o tema, já que a Constituição Federal, lei maior que deve reger toda a atuação estatal, descreve em seu artigo 144: “A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

Salvador tem um dos quadros mais críticos em segurança pública entre as capitais. E a pior em taxa de homicídio de jovens (322,5 a cada 100 mil habitantes) e tem altos números de assassinatos (foram 1.568 em 2022, segundo o Atlas da Violência). Na capital, não existe uma secretaria específica para a segurança pública. O assunto está, majoritariamente, vinculado à Semop (Secretaria de Ordem Pública).

No entanto, especialistas em Segurança Pública têm cobrado dos pré-candidatos apresentação de propostas para que Salvador se adeque e tenha uma integração mais sistêmica entre os órgãos municipais de segurança com as demais agências estaduais e federais de segurança pública e justiça criminal.

Política Livre

CAMAMU: No ranking das 10 piores cidades da Bahia

 

Mesmo com todos a sua beleza natural, a cidade de Camamu lidera o ranking de piores cidades da Bahia em qualidade de vida. Dos 417 municípios baianos, o município foi o que pior pontuou em indicadores como segurança e acesso à educação.

Outras cidades baianas que estão nesse pódio negativo, do Índice de Progresso Social (IPS), são Sátiro Dias na segunda posição e Pilão Arcado na terceira.

Diferente de outros índices que utilizam indicadores econômicos para definir seus resultados, o IPS mede o desempenho das sociedades com base em marcadores sociais e ambientais. São exemplos de indicadores nutrição e cuidados médicos básicos, água e saneamento, acesso a moradia e liberdades individuais.

Confira o top-10 negativo:

1 Camamu
2 Sátiro Dias
3 Pilão Arcado
4 Belmonte
5 Alcobaça
6 Itangra
7 Jucuruçu
8 Wenceslau Guimarães
9 Jussari.

Fonte: Bahia Econômica 

Pré-candidato à Prefeitura de Taperoá, Ticiano Matos recebe apoio do PT

 
A Federação Brasil da Esperança na Bahia, em reunião realizada em 18 de julho de 2024, na sede do PT, sob a presidência de Geraldo Galindo (presidente do PCdoB), e com a participação dos dirigentes Luiz Araujo (PV), Osmar Galdino (PT), Glauco Chalegre (PT), Jonas Paulo (PT) e Nilton Vasconcelos (PCdoB); deliberou, o que o Partido em Taperoá vai apoiar a pré-candidatura de Ticiano Matos do PDT à prefeitura do município com a indicação do vice da federação.

sexta-feira, 19 de julho de 2024

Eventos políticos são suspensos em Presidente Tancredo Neves após pedido feito por padre

 
Os dois grupos políticos que disputam o governo municipal em Presidente Tancredo Neves tiveram que cancelar seus eventos, após uma reunião com o padre, responsável pela Paróquia local. Os cancelamentos foram comunicados no início da tarde desta sexta-feira, (19), pelos próprios pré-candidatos.
Tanto o ex-prefeito Quinha, que é pré-candidato da oposição, quanto o empresário Neto Caroba, apoiado pelo prefeito Toin do Bó, anunciaram à decisão pelas redes sociais. 
Ao lado de Juscelino Macedo, seu parceiro de chapa, Quinha adiantou que, apesar do cancelamento dos grandes eventos de pré-campanha, suas visitas normais estão mantidas. Para ambos os grupos, à suspensão é válida apenas para os eventos de grande porte e que reúne grande número de pessoas. 
Não há, porém, informações detalhadas sobre o que motivou o pedido do padre. Até esta sexta-feira, não havia sido registrado nenhum problema maior, relacionado aos eventos políticos no município, que só retornam no mês de agosto, já com às convenções.
Por Diário Paralelo 

REVIRAVOLTA! turista morto em Morro de São Paulo pode ter sofrido infarto

 A família de Cid Penha, de 65 anos, morto após uma picada de aranha em Morro de São Paulo pode ter, na verdade, sofrido um infarto. A família do turista afirma que a vítima não sabia o que poderia ter acontecido para gerar aquela ferida e achou que estivesse infartando.

O filho dele, Pedro Henrique Fujarra Penha, 32, compartilhou, com exclusividade para o UOL, um relato detalhado e emocionado sobre os últimos momentos de seu pai. “Ele não mencionou picada de aranha, apenas a preocupação com um possível infarto. Minha irmã foi super ágil pesquisando bons hospitais para o meu pai”, revelou.

A ferida na perna surgiu na terça-feira (9/7) e Cid procurou atendimento em um posto médico local, devido aos sintomas que estava apresentando. Depois, ele foi encaminhado para a Santa Casa de Valença, referência na região, onde os médicos realizaram procedimentos, mas ele não apresentou melhora significativa. Devido ao seu histórico de problemas cardíacos, foi levado para o Incar, em Santo Antônio de Jesus.

Quando Pedro chegou ao hospital, encontrou o pai consciente e comunicativo. Ele estava lúcido, conversando, aparentemente bem e tranquilo. E disse não ter sentido nenhuma picada antes do aparecimento da ferida.

“Ele falou muito sobre estar otimista e disse que tudo ia dar certo. Perguntei se ele achava que tinha sido uma aranha. Ele falou, ‘não senti nada.’ Perguntei se ele olhou a cama, o tênis, o lençol, onde ele sentou, onde ele pisou, e ele disse que não tinha sentido nada. Começaram a criar essa hipótese da aranha porque era uma ferida roxa, que em muitos casos pode parecer picada de aranha, mas poderia ser uma bactéria, poderia ser uma infecção, uma picada de outro bicho, não sei dizer”, conta o filho.

Pedro também falou sobre a preocupação do pai com os problemas cardíacos. “Ele entrou no hospital com suspeita de infarto, porque já tinha um histórico de infarto e uma insuficiência cardíaca significativa. A preocupação inicial não era nem a picada, mas sim o coração.”

Apesar disso, a ferida segue como ponto importante na causa da morte. “Não importa se foi uma picada de aranha, uma bactéria ou outra coisa. O que importa é que a ferida infeccionou e, por conta dos problemas cardíacos do meu pai, o quadro foi se agravando. Ele teve que tomar medicamentos fortes, como antibióticos, que acabaram forçando ainda mais o coração, e ele não resistiu”.

LEIA MAIS: PICADA DE ARANHA: Secretaria de Saúde de Cairu detalha caso que resultou em morte de turista

O UOL entrou em contato com a Prefeitura de Morro de São Paulo e a Santa Casa de Valença, para obter mais informações, mas até o momento não houve resposta aos questionamentos. A Seab (Secretaria de Saúde da Bahia) informou, em nota, que não comenta ou fornece informações sobre pacientes da rede de assistência estadual. A reportagem procurou o Ministério da Saúde, cujo protocolo é investigar os óbitos por animais peçonhentos, mas não recebeu resposta. O espaço segue aberto para manifestação.

Paulo Goldoni, tecnologista do Laboratório de Coleções Zoológicas do Instituto Butantan, em São Paulo, afirma que não é possível determinar se Cid foi mesmo picado por uma aranha apenas pela descrição do caso. No entanto, ele diz que existem na Bahia 391 espécies de aranhas registradas. E que a presença da aranha-marrom (Loxosceles sp) em Morro de São Paulo, que fica no município de Cairu, não é rara como se pensa.

Segundo o especialista, a picada de aranha-marrom geralmente é imperceptível e pode apresentar dois tipos principais de manifestações clínicas. Na forma cutânea, que ocorre em 87% a 98% dos casos, os sintomas incluem dor, edema endurecido e eritema no local da picada, que se acentuam nas primeiras 24 a 72 horas.

Restauração do acesso à Itaparica, na BA-532, beneficiará o turismo local

 

Em Itaparica, o tempo de deslocamento a fim de chegar até a praia de Ponta de Areia vindo pela BA-532 irá reduzir de 20 minutos para cerca de 10 minutos com a restauração do acesso ao município. 

A obra será realizada pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) em um trecho de 8,2 km, que liga o entroncamento da BA-001 com a sede municipal. No Diário Oficial do Estado (DOE), o processo licitatório foi iniciado com a publicação do aviso nesta quinta-feira (18).

“Com investimento previsto de R$ 13,1 milhões, a obra contribuirá para atração de ainda mais visitantes para a zona turística da Baía de Todos-os-Santos, que é uma das de maior fluxo no estado. Vai facilitar para quem for acessar ao Hospital Geral de Itaparica ou também fizer o trajeto saindo do município em direção à Bom Despacho e Vera Cruz. 

Beneficiará mais de 62 mil moradores de Itaparica e Vera Cruz” ressalta Sérgio Brito, secretário de Infraestrutura. A próxima etapa da licitação será a abertura dos envelopes com as propostas das empresas interessadas na execução dos serviços em 05 de agosto deste ano.
 
Outras obras de infraestrutura já estão sendo feitas pela Seinfra na região. A pavimentação de um total de 22,7 km de acessos no Sistema Viário de Itaparica, que incluem Amoreiras, Catu de Cacha-Pregos, Campinas e Ponta Grossa, se encontra em fase final e deve terminar ainda neste mês de julho. 

Na manutenção, as ações rotineiramente são realizadas na BA-001, de Bom Despacho até o entroncamento para Cacha-Prego, na BA-533, de Bom Despacho até Itaparica.

quinta-feira, 18 de julho de 2024

Morro de São Paulo e mais três praias baianas estão entre as melhores do mundo

Por: Lívia Veiga
Quem já esteve na praia de Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha dos Frades, em Salvador, pode dizer que visitou uma das cinco melhores praias do mundo e o segundo melhor destino do país. Esse é um dado do Ranking das Melhores Praias 2024, um estudo do Centro Internacional de Formación en Gestión y Certificación de Playas, que elencou, além da capital baiana, praias localizadas em municípios do estado do Rio de Janeiro entre as dez mais bem avaliadas no mundo: Saquarema, Rio de Janeiro e Búzios. 
Três destinos baianos também estão entre os 20 melhores do planeta. São eles a Praia do Forte, em Mata de São João; Morro de São Paulo, em Cairú; e Costa do Sauípe, também em Mata de São João. O estudo divulgado também aponta as 10 melhores praias, conforme duas categorias: praias de vila, em que a Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe ocupa o 1º lugar, e a Segunda Praia, em Morro de São Paulo, a 4ª colocação; e praias do Atlântico Sul, em que o destino da Ilha dos Frades é o segundo colocado. 
Para Márcio Franco, diretor de turismo da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) de Salvador, o trabalho conjunto entre poder público e sociedade civil colabora para boa classificação do litoral soteropolitano no ranking. “É um esforço conjunto entre as autoridades locais e a comunidade para preservar e valorizar nossas praias. Investimos em infraestrutura, segurança e na conscientização ambiental, o que resulta em praias mais limpas e seguras para moradores e turistas", explica.
O objetivo do Ranking das Melhores Praias 2024, portanto, é que os tomadores de decisão identifiquem quais critérios podem ser aprimorados para aumentar a pontuação, rumo a um turismo mais sustentável.
 Dentre os aspectos considerados na avaliação das melhores praias, portanto, estão: acesso a estacionamento, segurança, serviços e infraestrutura, patrimônio, espécies, qualidade ambiental, dissipação de energia de ondas, qualidade da água e areia, lixo e resíduos, além da contaminação episódica. 
No estudo, foram analisados 123 locais, no litoral da Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Cuba, Equador, Guatemala, México, Nova Zelândia, Peru, Porto Rico, Espanha e Venezuela. Segundo o Ministério do Turismo, os dados permitem que os visitantes comparem a qualidade e ajudem os planejadores e administradores a fazerem melhorias. 
A lista das melhores praias 2024 foi elaborada com base no parecer de 46 avaliadores, entre oceanógrafos, engenheiros, geógrafos, químicos e educadores. Conforme a especialista Ana Faggi, a multidimensionalidade metodológica revela que a praia é um ecossistema frágil e vulnerável, especialmente às mudanças globais, do qual a sociedade continuará se beneficiando sob cuidados e gerenciamento responsáveis. 
“A modificação da estrutura da paisagem, a fragmentação do habitat, a impermeabilização dos sedimentos e a regeneração dos recursos renováveis são algumas das novas variáveis que devem ser levadas em conta na avaliação para que o lazer, o prazer e a recreação perdurem”, destaca. 
Entusiasta do turismo responsável, a professora Mariana Feitosa conta que sempre pesquisa destinos que tenham a sustentabilidade como premissa. “Acredito que os visitantes precisam ter consciência do impacto ambiental de sua presença nos lugares, especialmente, por se tratar de cartões postais do nosso país.
 Precisamos despertar nos jovens o interesse pela pauta ambiental e promover ações como essa, que dão visibilidade a ações de preservação e que conseguem aliar o desenvolvimento com essa pauta”, defende. 

quarta-feira, 17 de julho de 2024

Prazo das convenções partidárias inicia no sábado (20)

 

No período, que vai até 5 de agosto, as agremiações devem deliberar sobre suas coligações e escolher os candidatos aos cargos de prefeito, vice prefeito e vereador para as Eleições 2024

A partir deste sábado (20), até o dia 5 de agosto, Partidos e Federações poderão realizar convenções partidárias para deliberar sobre coligações e escolher seus candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador para as Eleições Municipais de 2024. Após esta definição, as agremiações terão até 15 de agosto para oficializar suas candidaturas na Justiça Eleitoral.

As Convenções partidárias são reuniões de filiados a um partido político para debater assuntos de interesse do grupo ou para escolha de candidatos e formação de coligações (união de dois ou mais partidos a fim de disputarem eleições). A legislação que dispõe sobre a matéria é composta pela Lei nº 9.504/1997, a Lei das Eleições; pela Resolução TSE 3.609/2019; e pela Lei 13.165/2015, a Lei da Reforma Política.

O servidor Jonas Oliveira Dias Júnior, da Seção de Gerenciamento de Registro de Dados Partidários e Candidatos do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia alerta que só poderá fazer convenção o Partido que tiver um órgão municipal vigente anotado na Justiça Eleitoral. “Ainda assim, após a convenção, os Partidos têm até o dia seguinte para submeter a ata”, reforça o servidor.

A partir da escolha dos candidatos e submissão para a Justiça Eleitoral da ata dos partidos e federações, iniciam-se os procedimentos para o registro de candidatura. “Quando recepcionarmos os pedidos de registro, vamos utilizar essa mesma ata, já que ele é parte integrante do processo”, finaliza Jonas.