.

.

quarta-feira, 8 de junho de 2022

CAIRU: ACM Neto critica a politização da Secretaria de Turismo da Bahia: “Uma vergonha”

 
O pré-candidato ao Governo da Bahia ACM Neto (União Brasil) criticou, nesta quarta-feira (08), a politização da Secretaria de Turismo pela atual gestão do estado. Neto ressaltou que falta corpo técnico para atuar no órgão, e que muitas vezes a Secretaria serve de objeto político para troca de favores entre os aliados do grupo que hoje administra a Bahia.
“Em 16 anos, qual foi a política consistente que o PT fez na Bahia para o turismo? Nenhuma. Ao contrário. Uma vergonha. Pegou a Secretaria de Turismo do estado, deu primeiro ao partido A, depois para o B, depois o C. Só passaram pela Secretaria de Turismo pessoas que não tinham competência. E o resultado disso, a consequência, o preço somos nós que estamos pagando”, pontuou.
“A Bahia perdeu em competitividade. Poderíamos estar muito mais forte do que estamos hoje se tivéssemos uma política séria e estruturada para o turismo”, salientou o ex-prefeito de Salvador.
Durante visita ao município de Cairu, ACM Neto destacou que Morro de São Paulo está entre um dos três destinos baianos mais procurados por turistas de todo o mundo, e defendeu a realização de planejamentos estratégicos para ampliar a movimentação econômica do turismo na região do Baixo Sul. O pré-candidato ressaltou a importância da manutenção do aeroporto de Valença, e enfatizou que a infraestrutura é parte essencial para a promoção do destino turístico.
“Óbvio que muitos desafios precisarão ser enfrentados para isso, e um deles é o de dar funcionalidade ao aeroporto de Valença. Hoje, o espaço está subutilizado, e pela falta de cuidado e o desinteresse comercial, corre até o risco de fechar e encerrar as suas operações”, disse. “E o movimento tem que ser o contrário. Precisamos assegurar movimentação e infraestrutura necessária para que ele seja a porta de entrada de pessoas do Brasil todo aqui para o Baixo Sul”, pontuou.
“Nós vamos trabalhar o nosso litoral. Vamos desenvolver os destinos, criar produtos, melhorar a infraestrutura e promover. E com isso nós vamos ter uma quantidade maior de pousadas, de hotéis, de restaurantes, de pessoas trabalhando com receptivo, como guias. Toda a cadeia do turismo, que é muito geradora de emprego, será beneficiada”, acrescentou o ex-prefeito de Salvador.
Ao relembrar que a Bahia tem o litoral mais extenso do país, Neto ressaltou que a beleza natural do estado é um diferencial para todo o mundo. Para ele, a Bahia precisa voltar a ser lembrada pelas boas características do seu território, e não mais pelos altos índices de violência, pela falta de educação de qualidade ou pelas mortes durante a espera na fila da regulação.
“A Bahia tem um potencial enorme, e é assim que a gente quer que a Bahia seja vista e lembrada no Brasil e no mundo: pela beleza da sua natureza, pelo charme das suas praias, pela sua inigualável força cultural, pela criatividade do seu povo, pelo sabor único da sua culinária, pelo sincretismo religioso. Que seja lembrada pela riqueza da sua história, por ter um povo amável, solidário, amigo. Que abre os braços com alegria para receber pessoas de qualquer canto com tolerância e com respeito”, avaliou.
“Não dá mais para a Bahia ser lembrada e reconhecida como o estado campeão de homicídios, como a terra que ocupa o primeiro lugar do país em desemprego. Não aceitamos que a Bahia figure o último lugar na qualidade da educação. A gente não quer, de jeito nenhum, que o Brasil enxergue o drama da saúde pública, a espera para conseguir uma internação hospitalar”, acrescentou o pré-candidato. “E se Deus me permitir, eu vou trabalhar para que a Bahia lidere o Brasil. Para que a Bahia seja uma referência e um exemplo para o nosso país. Eu vou trabalhar para que o mundo olhe para a Bahia e enxergue nosso estado com orgulho, com amor e com carinho”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário